curta nossa página!

Meus favoritos
Sua lista [0]

Nenhum produto selecionado

Total: R$ 0,00

A Livraria Aurora e suas relações eternas

Como será viver todos os dias de nossas vidas rodeados por livros? Um mundo incrível – a parte – que não tenho aqui a pretensão de descrever. Apenas sei que a magia que rodeia os livros não tem limite. Não tem limite de criatividade, de alcance, de sonhos, de compreensões, de interpretações, de histórias...

Meus avôs, Sétimo e Ondina Luizelli, viveram a maior parte de suas vidas cercados de livros e mais livros. As lembranças não são tantas quantas as que eu gostaria de ter, mas adorava quando meu avô contava histórias e recitava versos. A mais marcante, com certeza, foi a da vida dos dois e a da relação com os livros.

Essa história começou quando Sétimo trabalhava na Livraria do Globo, que Ondina, uma freguesa, freqüentava para comprar e dar uma paquerada. Desta passou para um namoro, noivado até o casamento. Casados abriram uma representação de três editoras do Rio de Janeiro: Editora Aurora, Francisco Alves e À Noite; e tiveram três filhos, Marema, Eduardo e Mauro. Em 1956 abriram sua própria livraria, inaugurando a Livraria Aurora, negócio que permanece até hoje nas mãos do filho Eduardo Luizelli, meu Pai.

A Livraria Aurora, um orgulho para a família, com as representadas, integrou a primeira Feira do Livro de Porto Alegre em 1955. Em 1956, já como Livraria Aurora, participou da 2ª edição até os dias de hoje, não ficando de fora em nenhuma das edições da Feira. Podemos dizer que fazemos parte da história de um dos maiores eventos culturais do sul do Brasil.

Infelizmente, já falecidos, admiro muito meus avós: cultos, amigos e apaixonados juntaram-se e venceram nesta vida. Segundo a filosofia do grande Monteiro Lobato, "um País se faz com homens e livros", Sétimo e Ondina fizeram de seus mundos, "eles e os livros", lendo, escrevendo, vendendo, conhecendo, sonhando, amando, recitando e tudo mais que tinham direito, sabendo aproveitar cada oportunidade, formando uma grande relação eterna. Relação essa que se estendeu para o meu pai e, conseqüentemente, para minha família e para mim.

Entretanto, é impossível falar da Livraria Aurora e não falar do meu pai, Eduardo. Minhas lembranças da livraria são sempre acompanhadas dele. Claro, foi ele que me apresentou aos livros, que me colocou dentro de uma livraria onde eu cresci e fui me tornando a pessoa que sou hoje. O dono, o livreiro, o vendedor, o patrão, o ser humano, o pai, o conhecido Dudu por seus colegas de profissão, vizinhos e amigos.

Infelizmente, um problema de saúde complicado dele me trouxe de volta para Porto Alegre. Depois de dois anos morando fora, voltei, casei, mas não podia voltar ao exterior sem ter a certeza que eu estava deixando ele bem. Foi nesse tempo que me vi ajudando na livraria e a cada dia fazendo novos planos, e acreditando em um negócio que muitos dizem que não tem futuro. A vida acabou me levando por caminhos que a volta ao exterior deixou de ser imediata, para ser quando tiver que acontecer. Agora estou aqui, em um prédio de quatro andares lotados de livros, tentando achar soluções e salvações para o que - talvez - significa a história de uma família inteira.

Minha geração foi criada no meio de computadores, imaginem então essa nova geração agora que está rodeada de opções de tecnologia. Mas nunca me deixei crer pelo que sempre ouvi na mídia: que um dia as pessoas deixarão de ir a livrarias e se perder no tempo atrás de algum livro, ou paquerar alguém como fez minha avó um dia. Por mais que o mundo esteja sendo tomado por tecnologias e eletrônicos, um livro será sempre um livro: páginas para serem folheadas uma a uma, levando nossas mentes a lugares inimagináveis. Um bom leitor gosta de pegar o livro, folhear e sentir o cheiro do papel.  As novas tecnologias, nunca substituirão isso, por mais que se esforcem em tornar as coisas mais acessíveis; entretanto, serão sempre virtuais.

E então me pergunto, nos tempos de hoje, onde se fala tanto em sustentabilidade e em preservação do ambiente, os livros físicos, feitos de papel, não estarão indo contra tudo isso? Neste momento, posso afirmar que isso é uma mentira. Trabalhamos com livros novos, usados, raros, esgotados, de segunda mão, feitos de papel – sim – mas mais do que isso, trabalhamos com a cultura, divulgamos a história e transmitimos o conhecimento. Ai que está a graça de tudo. Nós, como um sebo, fazemos uma “reciclagem” com os livros. Proporcionamos que um livro já lido por uma pessoa chegue à outra, espalhando memórias e sonhos, circulando idéias e pensamentos por mentes diferentes. No fim, “apenas” idealizamos uma sociedade melhor, mais culta e mais justa.

E por isso tudo, espero que essa minha "aventura" dê certo e vire mais um capítulo desse livro, mesmo que eu faça parte só por algumas páginas e depois siga minha vida por outros caminhos; do futuro nada sei. O importante é não deixar que chegue o "fim" dessa história e que o hábito da leitura possa sempre ser semeado, geração a geração; permanecendo perpetuamente nessa sociedade que tem e terá sempre muito a aprender. E claro, que meu pai volte a seu habitat natural: esses caminhos estreitos cheios de estantes, de livros, de histórias, de versos, de memórias, de sonhos e de vida por todos os lados.

A todos, boa leitura e vivam os livros!

 

Saudações literárias,

Gabriela Marranghello Luizelli

 

 

 

Missão

Disponibilizar um acervo diversificado – com obras novas, antigas, raras e esgotadas; associar a imagem da livraria à cultura, à informação e ao conhecimento; e disseminar o valor e o poder do livro dentro da sociedade.

Valores

- Satisfação do cliente;

- Responsabilidade social através da disseminação da cultura e da educação para um mundo melhor;

- Responsabilidade ambiental através da circulação de livros usados;

- Responsabilidade cultural através do incentivo à leitura para melhor desenvolvimento humano;

- Transparência, honestidade e respeito nas relações com clientes e fornecedores;

- Moral e ética na condução da empresa;

- Diversidade de títulos e obras para atingir diferentes gostos, perfis e necessidades.

Visão

Acreditamos que os livros são insubstituíveis a um verdadeiro leitor e uma livraria ou sebo terá sempre seu espaço no mundo e no tempo das pessoas. Mais do que isso, eles tem o poder de transmitir histórias, disseminar sonhos e transformar uma sociedade. Quanto mais livros nós tivermos a oportunidade de circular, mais estaremos contribuindo para um mundo melhor e mais culto.

Inspiração

Nossa inspiração não podia ser outra pessoa que não o grande Monteiro Lobato:

“Um País se faz com homens e livros.”

 

Como chegar Rua Marechal Floriano, 505
Centro, Porto Alegre - RS 90020061

Telefone (51) 3221.9779

E-mail contato@livrariaaurora.com.br

Todos os direitos reservados à Livraria Aurora Ltda.